TST – Vendedora que pediu demissão por WhatsApp sem saber de gravidez não tem direito à estabilidade

Vendedora que pediu demissão por WhatsApp sem saber de gravidez não tem direito à estabilidade  A garantia constitucional de emprego se aplica aos casos de dispensa arbitrária ou sem justa causa. Mulher segurando telefone celular A Quinta Turma do Tribunal Superior do Trabalho manteve o indeferimento do reconhecimento do direito à estabilidade por gravidez de

Leia mais